logo mnemocine

lanote.png

           facebookm   b contato  
Textos, ensaios, reflexões e artigos sobre a história da fotografia e seus contextos sociais, culturais e políticos.

Gerda Taro (1910–1937): a efemeridade da existência

por Fabiola Notari (1)

Pioneira no fotojornalismo de guerra fora esquecida durante anos à sombra de fotógrafos, que, como ela, lutaram pela liberdade em tempos de guerra tendo a fotografia como sua única e mais potente arma contra as injustiças sociais.

Leia mais...

Margaret Bourke-White (1904–1971): no lugar certo, na hora certa

Certa vez, Margaret Bourke-White disse: “Nesta minha experiência, houve uma maravilha contínua: o timing de precisão que funciona através de tudo... por alguma graça especial do destino me foi depositado – como todos os bons fotógrafos gostam de estar – no lugar certo na hora certa.”

Leia mais...

Hannah Höch (1889–1978): fragmentos do mundo

 

por Fabiola B. Notari

A fotomontagem surge como manifestação artística no período das vanguardas, torna-se reflexo de uma sociedade fragmentada que busca se reconhecer e se reconstruir em plena transformação social, política e cultural.

Leia mais...

Germaine Krull (1897–1985): as lentes da modernidade

Walter Benjamin (1892–1940), em seu texto Pequena história da fotografia (1933), afirma que “a fotografia se liberta de certos contextos, como aqueles dados por um Sander, uma Germaine Krull, um Blossfeldt, se ela se emancipa de todo interesse fisionômico, político e científico, então ela se torna ‘criadora’. A tarefa da objetiva será a ‘visão simultânea’; o panfletário fotográfico aparece” (BENJAMIN, 2014, p. 112).

Leia mais...