logo mnemocine

jr.png

           facebookm   b contato  

Cinema: Artigos e Críticas

Críticas de filmes, crônicas, artigos diversos sobre o mundo do cinema.

Tradução do real: de Cortázar a Antonioni

“Algumas vezes, a realidade é a mais estranha de todas as fantasias”. Era com essa instigante frase que o trailer do filme Blow up estampava as telas de cinema em 1966. Dirigido pelo cineasta italiano Michelangelo Antonioni, Blow up é o que se chama, popularmente, de adaptação cinematográfica; ou como teorizou Renato Cunha, “cinematização”, a qual é caracterizada pela tradução de uma linguagem para outra. Antonioni, no longa citado, tomou por base a idéia central do conto Las babas del Diablo, do escritor argentino Júlio Cortázar.

Leia mais...

A Geografia da Exclusão Social - Um olhar sobre o filme O Primeiro Dia

Parto quase do pressuposto antonionesco de que existe uma relação entre a geografia física e a geografia humana. (Walter Salles)

Este ensaio traz um visão sobre a representação da organização social no universo do excluído dado pela análise da figura do bandido no atual cinema brasileiro, o que chamamos de “espaço da exclusão social”.

 

Leia mais...

Onde vivem os monstros?

Um menino de 9 anos se veste de lobo e tenta chamar a atenção da mãe. Sobe na mesa de jantar e começa a gritar feito um louco, em seguida morde a mãe e sai correndo furioso pela rua até um bosque onde encontra um barco e começa uma longa viagem de autoconhecimento.

Leia mais...

Como se dança um baião

 

Em O homem que engarrafava nuvens, para além da narração dessa relação e suas consequências – o resgate histórico da explosão do baião e um apanhado romântico da biografia dos envolvidos -, o diretor Lírio Ferreira explora um vasto território a partir da vida do quase desconhecido Humberto Teixeira...

Leia mais...