logo mnemocine

caligari.png

           facebookm   b contato  
  • Uncategorised
    Total de artigos:
    10
  • Audiovisual e Educação
    Total de artigos:
    0
  • Bases de Dados
    Total de artigos:
    0
  • Blogs
    Total de artigos:
    0
  • Cinema

    Por Aurélio: (De cinematográfo.) S.m.


    1. A arte de compor e realizar filmes

    cinematográficos.
    2. Cinematografia.
    3. Projeção cinematográfica.

    4. Sala de espetáculos onde se realizam

    projeções cinematográficas.

    Por Hitchcock:

    ... "Rodar filmes, para mim, significa em primeiro lugar, e antes de tudo, contar uma história. Esta história pode ser inverossímil, mas jamais pode ser banal. É preferível que seja dramática e humana. O drama, é uma vida da qual se eliminaram os momentos aborrecidos. in Truffaut/Hitchcock Entrevistas. São Paulo, Brasiliense, 1986 (pp 63)

    Cinema (do grego Kinema=movimento) é a arte de produzir imagens em movimento. A denominação "cinema" origina-se do cinematógrafo (construído pelos irmãos Lumière), um dos diversos equipamentos desenvolvidos no séc. XIX capazes de registrar fotograficamente imagens sucessivas numa velocidade superior ao tempo da persistência retiniana. Tais imagens, projetadas em velocidade análoga, produzem a sensação do movimento contínuo. Atualmente a velocidade de filmagem e projeção é padronizada em 24 fotogramas por segundo.

    Total de artigos:
    0
  • Fotografia

    A Fotografia é a arte de fixar a luz sobre uma superfície qualquer, normalmente de maneira ordenada e similar à nossa visão, formando uma imagem que reproduz o efeito da luz refletida ou incidente sobre os objetos.

    Para tal, é geralmente utilizada uma câmara escura, capaz de formar uma imagem com a luz, e tendo um agente fotossensível capaz de registrar essa imagem. Há outras maneiras de se obter uma imagem ou uma forma com a incidência de luz, mas o termo é genericamente associado ao processo com uma câmera fotográfica.
    A nomenclatura vem do grego Photos = Luz / Graphos = escrita, portanto, "escrita da luz". A fotografia depende basicamente de quatro elementos: luz, câmera, superfície ou emulsão fotossensível e agentes químicos capazes de processar a imagem formada na emulsão. No caso da fotografia digital, a imagem-luz é tranformada em impulsos elétricos e codificada segundo o formato escolhido (JPEG, RAW, TIFF, Etc.), e depois decodificada em programas específicos, que permitem sua visualização eletrônica.
    As fontes de luz, tanto as artificiais como a luz solar, são as responsáveis pelo fenômeno fotográfico, sendo os outros elementos um conjunto que, quando utilizados da maneira correta, permitem apreender a luz numa base emulsionada, acetato positivo, negativo ou papel. Portanto, a fotografia nada mais é do que a arte de desenhar com a luz, encontrando equilíbrio entre o claro e o escuro, e assim moldando texturas de objetos fotografados.

    Total de artigos:
    0
  • RTV


    Rádio e TV


    Apesar de serem mídias diferentes, são geralmente relacionadas em conjunto, e com certa razão, pelo fato de ambas serem baseadas no princípio de transmissão de informação à distância, sendo o rádio o meio sonoro e a TV o meio audiovisual.
    É interessante notar que, mesmo a TV tendo a possibilidade de emitir som e imagem, o rádio, que só transmite som, não foi desbancado pela invenção da TV, e ainda hoje é um meio de comunicação de extrema utilidade e ampla disseminação pelo mundo todo.

    Rádio – É a designação para uma banda específica de freqüências eletromagnéticas que são utilizadas para transmitir informações a longa distância, a radiofrequência. Seus princípios baseiam-se na conversão de um sinal elétrico simples (uma onda elétrica advinda de um microfone ou de uma gravação sonora) numa freqüência eletromagnética específica, as ondas Hertzianas, que podem daí ser transmitidas pelo ar e captadas por um aparelho receptor específico chamado genericamente de rádio, que decodifica o sinal eletromagnético novamente numa onda elétrica simples e reproduz, através de um alto falante, a informação.
    Este conceito simples foi descoberto no século XIX por diferentes cientistas, entre eles Hughes, Hertz, Tesla, Moura, Popov e Marconi, tendo se consolidado como meio de comunicação a partir de 1897, quando foi criada a primeira estação de rádio oficial na Inglaterra.


    Há dois tipos de bandas para transmissão de rádio: a Amplitude Modulada (AM, de freqüência média, entre 0,3 Mhz a 3 Mhz) e a Freqüência Modulada (FM, freqüência muito alta (VHF), de 30 a 300Mhz).
    No AM, a amplitude do sinal é que muda conforme a variação da amplitude do sinal capturado, sendo que a freqüência não muda. Isso permite com que o sinal viaje por um espaço muito maior, com raio de alcance praticamente ilimitado, mas tem pouca qualidade e sofre diversas interferências ao longo de seu caminho.
    Já no FM, a freqüência do sinal é que varia, e não sua amplitude. Por isso, a qualidade é muito maior e as interferências são menores, mas em compensação seu raio de alcance é de 80 a 160 quilômetros apenas.

    TV – Abreviação de Televisão, palavra de origem híbrida, do grego Tele (longe) e do latim Vision (video, ver na primeira pessoa, “eu vejo”), ou seja, “Ver de Longe”.
    Justamente essa característica permite a transmissão, através de um sinal de rádio em VHF (Very High Frequencey) ou UHF (Ultra High Frequency), de uma informação audiovisual de um ponto a outro, sendo uma antena a transmissora e o aparelho de TV o receptor. O termo pode ser usado tanto para designar o aparelho receptor como a estação transmissora e a própria produção para este tipo de mídia.


    Total de artigos:
    0
  • Revista Mnemocine
    Total de artigos:
    1
  • Contato
    Total de artigos:
    1
  • Revista_Mnemo
    Total de artigos:
    3
  • Página Principal
    Total de artigos:
    2
  • Editora Mnemocine
    Total de artigos:
    1